Google+ Followers

sexta-feira, 21 de março de 2014

CTB adere ao Vale-Cultura e convida sindicatos a fazerem o mesmo

vale-cultura-4
A CTB adere ao Vale-Cultura e possibilita aos seus funcionários acesso às atividades culturais mais diversas. Convida também aos sindicatos afiliados a aderirem a esse importante programa de valorização da cultura nacional. O objetivo do Vale-Cultura é atingir rapidamente 42 milhões de trabalhadores e trabalhadoras. No valor de 50 reais mensais para possibilitar ir ao teatro, cinema, museus, espetáculos, shows, circo ou mesmo comprar ou alugar CDs, DVDs, livros, revistas e jornais, entre outros atrativos. A lei dá direito de o trabalhador acumular esse valor e gastar quando e como julgar conveniente, desde que seja em cultura.


Sancionado pela presidenta Dilma o ano passado o Programa de Cultura do Trabalhador cria a possibilidade de crescimento para o mercado cultural que se agita e já faz as contas. Mas o mais importante para a CTB é a chance que a classe trabalhadora tem com esse programa de ampliar seus horizontes culturais e com isso entender melhor os dilemas da vida e do mundo.
A presidenta da Câmara Brasileira do Livro, Karine Pansa acredita se cada um comprar 1 livro por mês, o mercado deve crescer até 5%, em comparação aos dias atuais. Karine ainda disse que quando o Programa atingir sua meta final, de abranger 42 milhões de pessoas em todo o país, um livro por mês comprado por trabalhador significaria a venda de 42 milhões de exemplares mensais, ou 504 milhões por ano. Este volume representa um aumento de 87,66% dos livros vendidos no Brasil em 2012, por exemplo.
As empresas que aderirem ao programa terão isenção de impostos de 45 reais por vale doado. O trabalhador contribuirá com 5 reais. As empresas que aderirem ao programa poderão abater até 1% do imposto devido na sua declaração anual de renda. Além disso, o governo abriu mão dos impostos trabalhistas e não vai cobrar encargos sociais sobre o valor do Vale Cultura. O desconto na folha de pagamento varia de acordo com a faixa salarial e vai de 1 real até 5 reais para quem ganha até cinco salários mínimos e acima disso o desconto varia de 20% a 90% do valor do benefício. 
Segundo, o Ministério da Cultura o Vale-Cultura pode injetar 25 bilhões de reais no setor cultural no país. Essa é a primeira vez que a classe trabalhadora vislumbra a possibilidade de ter acesso á cultura antes destinada somente a setores da elite. A CTB abraça esse projeto e convida os trabalhadores e as trabalhadoras a exigirem a adesão das empresas, o país sairá ganhando com o Vale-Cultura e a classe trabalhadora também. Valorizar a cultura é fundamental porque ela é o espelho, o rosto e alma de um povo e de uma nação.
Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB