Google+ Followers

sábado, 21 de março de 2015

Chuva e maré alta deixam mais de 40 pessoas desalojadas em Santana


Dez famílias tiveram que deixar suas casas na sexta-feira (20) por causa dos alagamentos em bairros no município de Santana, distante 17 Dez famílias foram removidas para abrigos em Santana (Foto: Del Barbosa/Ascom Santana)quilômetros de Macapá. O aumento no nível do rio Amazonas e a forte chuva atingiram principalmente o Provedor, Remédios I e Hospitalidade. Segundo a Defesa Civil e Secretaria Municipal de Assistência Social, 44 pessoas foram levadas para abrigos provisórios montados na Casa da Juventude (Caju) e na escola Amazonas.

A Defesa Civil do município informou que nenhuma família perdeu a casa ou teve prejuízos materiais. Eles deixaram os imóveis por causa da invasão da água. O tenente Dione Almeida disse que uma força tarefa permanente está monitorando as áreas de risco na cidade. Na manhã deste sábado (21), canais e áreas de ressaca estão sendo desobstruídos para evitar entupimentos e novas inundações.
Risco às crianças motivou saída de famílias para abrigos, diz secretária  (Foto: Del Barbosa/Ascom Santana)
Risco às crianças provocou saída de famílias para abrigos, diz secretária (Foto: Del Barbosa/Ascom Santana)
Socorro Sandim, secretária de Assistência Social de Santana, disse que muitas famílias ainda resistem em sair dos imóveis em situação de risco, e que a retirada acontece apenas em casos extremos, como aconteceu na tarde de sexta-feira. Segundo ela, em 2014 não houve remoção de famílias durante o período chuvoso no município.
"A vontade deles de sair é mínima, mas com o risco que o alagamento oferece às crianças eles acabam vindo para os abrigos, onde recebem auxílio e alimentação até a baixa do nível da água. Estamos com previsão de chuvas fortes para os próximos dias", falou.
Além da estadia, os abrigos estão oferecendo assistência médica permanente para os desalojados. A secretaria informou que uma equipe com pelo menos 100 pessoas de vários órgãos do município estão em parceria para garantir o auxílio necessário às possíveis vítimas. 
Bairros Hospitalidade, Remédios I e Provedor foram os mais atingidos (Foto: Del Barbosa/Ascom Santana)
Bairros Hospitalidade, Remédios I e Provedor foram os mais atingidos (Foto: Del Barbosa/Ascom Santana)
Previsão de chuvas no Amapá
Santana está entre os sete municípios que estão em risco de inundações, conforme alerta emitido pela Defesa Civil. A cheia de até 3,5 metros no nível dos rios Amazonas, Araguari e Jari pode atingir também Macapá, incluindo o Arquipélago do Bailique, MazagãoLaranjal do JariVitória do JariItaubal e Calçoene.
A alta na maré é provocada pelo fenômeno conhecido como Equinócio da Primavera, que coincide com a lua nova e exerce influência no nível dos rios.
Equipes da Defesa Civil estão em constante monitoramento em Santana (Foto: Del Barbosa/Ascom Santana)
Equipes da Defesa Civil estão em constante monitoramento em Santana (Foto: Del Barbosa/Ascom Santana)