Google+ Followers

segunda-feira, 19 de maio de 2014

GEA anuncia criação de área de logística e infraestrutura portuária para escoar produção brasileira

Governador Camilo Capiberibe explana como investiu em infraestrutura de modo a preparar o Amapá para entrar na rota dos mercados internacionais
O Governo do Amapá vai dar um grande passo para consolidar o Estado como rota portuária de conexão com os mercados internacionais.


Em parceria com a Prefeitura de Santana, o Executivo estadual criará um espaço especificamente destinado a receber toda a infraestrutura necessária para a logística de escoamento dos principais produtos brasileiros de exportação: grãos, petróleo e bens industrializados. O anúncio foi feito pelo governador Camilo Capiberibe durante a abertura do Seminário de Logística e Offshore, que ocorre nesta segunda, 19, e terça-feira, 20, no Ceta Ecotel, em Macapá.


Na ocasião, o chefe do Executivo e o prefeito de Santana, Robson Rocha, assinaram um protocolo de intenções que visa estabelecer etapas jurídicas para um decreto de desapropriação de 15 hectares situados na Ilha de Santana. A área vai possibilitar ao Estado dobrar a sua capacidade de infraestrutura portuária para 30 hectares naquela região.


De acordo como governador Camilo Capiberibe, o espaço deverá atrair investimentos com capital público e privado para tornar o Amapá uma base de apoio à exportação. "Será uma área de expansão da logística e infraestrutura portuária, como estocagem e entreposto para o agronegócio, a indústria em geral e a exploração de petróleo na costa amapaense. Trata-se de uma Zona de Processamento de Exportação, uma ZPE, para a qual já temos assegurados R$ 20 milhões destinados à implantação", explicou.


Na abertura do evento, o governador palestrou sobre as potencialidades econômicas do Estado e do Porto de Santana. Ele explanou como o governo investiu em infraestrutura de modo a preparar o Amapá para entrar na rota dos mercados internacionais, com foco para os Estados Unidos, a Ásia e a Europa.

Para uma plateia composta de investidores locais e de outros estados, estrangeiros e autoridades políticas, o governador mostrou os resultados da aplicação dos recursos oriundos da operação de crédito feita junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que prepararam o terreno para a implantação da rota comercial via Porto de Santana.

O governador destacou os investimentos em: Transporte, como a pavimentação de vias como as rodovias Norte/Sul e BR-156, Ramal do Bacabinha, a construção da Ponte do Rio Matapi; Energia e Comunicação, com as obras de conexão com o Sistema Interligado Nacional (SIN), através do Linhão de Tucuruí, e a chegada da Banda Larga; a universalização da distribuição de água tratada, os programas de Habitação, com os conjuntos Macapaba e o futuro Miracema. Ele evidenciou, ainda, atividades econômicas para a produção agropecuária, pesqueira e extrativista amapaenses, além de políticas já consolidadas nos segmentos da Educação e do Esporte.


O vice-presidente do Congresso Nacional, senador Jorge Viana (AC), enfatizou a iniciativa do Amapá como fundamental como solução para o desenvolvimento da Amazônia e do país. "A posição geográfica do Amapá e a preparação do Estado feita pelo governador Camilo Capiberibe já são uma alternativa de solução para os gargalos do setor portuário brasileiro. Esse plano que o Amapá está desenvolvendo é fundamental para o desenvolvimento das exportações brasileiras e da Região Norte", analisou o senador.

Seminário
Com o tema "Interligando o Brasil ao Mercado Internacional", o evento vai possibilitar aos agentes envolvidos firmarem pactos de gestão e consolidação das atividades que farão das áreas portuárias um espaço multimodal, tornando-se uma alternativa de escoamento de grãos, principalmente a soja - entre outros produtos do agronegócio.

Fonte: Agência Amapá