Google+ Followers

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Governador Camilo Capiberibe inaugura a primeira Casa de Apoio ao Professor no Brasil

Fonte: Agência Amapá

O Governo do Amapá inaugurou nesta terça-feira, 6, a Casa do Professor - primeira unidade de atendimento psicossocial do Brasil, voltada aos docentes da rede pública de ensino estadual, localizado na Avenida Machado de Assis, no Centro de Macapá. O novo espaço oferece ao educador tratamentos com psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, assistentes sociais, educadores financeiros e físicos.

Secretária de Estado da Educação, Elda Araújo
O Amapá se torna o primeiro Estado do país a implantar uma casa de apoio ao educador. "O governo tem mostrado, através de obras, reformas e concursos, respeito e valorização dos agentes envolvidos com a educação. Os números estão ai para todos analisarem, e a Casa do Professor já é pioneira no Brasil. Isto é motivo de grande orgulho para nós", disse Elda Araújo, secretaria de Estado da Educação.

O governador Camilo Capiberibe ressaltou a importância do modelo de gestão da educação, que engloba o maior número de construções, reformas e equipamentos de escolas estaduais na história do Amapá. "Nunca se fez tanto pela educação em tão pouco tempo. Já entregamos 22 escolas novas e temos sete para inaugurar nas áreas indígenas, num total de 29. No Bailique, estão sendo construídas 10 escolas neste momento, licitamos 10 para a região do Pacui e muitas inaugurações e ações ainda vão acontecer para o progresso da educação", adiantou.
Em discurso, o governador destacou a importância da Casa do Professor, mencionando as chamadas do último concurso público para a educação, em menos de dois anos, e o lançamento de pós graduação para os professores. "Estamos cumprindo com a nossa missão, tudo que era impossível está se tornando possível, e a Casa do Professor vem fazer parte desse modelo de gestão, onde o respeito, carinho e atenção será portas de entrada neste local. Os concursados estão sendo chamados, criamos curso de pós graduação e estamos valorizando o profissional em todas as áreas ", completou Camilo Capiberibe.

Atendimento
Há quatro anos, o professor de inglês Jair Nóbrega, da Escola Estadual Ester Virgulino, precisou dos atendimentos do setor psicossocial da Seed. Uma profunda depressão o afastou de suas atividades educacionais, o que afetou a sua vida profissional e social. "Não tinha vontade para retornar a sala de aula, comecei o tratamento no setor psicossocial do Estado e estou me recuperando, porém, somente este governo reconheceu que existem muitos profissionais na minha situação precisando de auxilio e a Casa do Professor é um ótimo espaço para todos nós", indicou o educador.
Professor Jair Nóbrega
Jair está em tratamento e continua afastado de sala de aula, uma vez que o processo é lento e requer atenção permanente de profissionais. De acordo com a psicóloga da Casa do Professor, Heridalva Bittencout, as causas mais comuns que afastam os docentes estão relacionadas a depressão, a síndrome do pânico e a síndrome de Burnout. O índice de professores efetivos afastados da rede estadual de ensino é muito alto. A maioria das licenças está relacionada aos transtornos psicológicos e emocionais.

Atualmente, a rede estadual de ensino possui 11 mil servidores. Desse montante, 253 estão afastados de suas atividades. De acordo com levantamento da Secretaria de Estado da Educação (Seed), 209 são mulheres e 44 são homens. Existem ainda aqueles que estão em tratamento, mas continuam desenvolvendo suas tarefas em outros ambientes como TV Escola, salas de leitura e laboratórios de informática, que totalizam 68 professores.





A unidade oferece ações voltadas para os educadores (professores, diretores, supervisores e coordenadores), podendo abrir serviços às famílias, caso necessário. O valor do investimento que contemplou mobílias, climatização, divisórias e adaptação dos espaços foi orçado em R$ 313.824,18.
Os atendimentos acontecem de segunda a sexta feira, das 8h às 12h, e das 14h às 18h.