Google+ Followers

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Ponte do Rio Matapi conclui obras de fundação do lado Macapá/Santana



O governador Camilo Capiberibe visitou na tarde desta quinta-feira, 8, as obras da ponte do Rio Matapi para acompanhar o progresso das primeiras etapas.


De acordo com o Israel Mendel Lederman, engenheiro responsável, o trabalho de fundação (blocos principais) do lado Macapá/Santana já está concluído, o que corresponde a 25% de execução da ponte. Ressaltou ainda que a próxima etapa se baseia na construção dos principais blocos de apoio, sendo dois totalmente concretados, num total de quatro.
Trabalhos estão em ritmo acelerado e dentro da previsão inicial do cronograma; até o final deste ano, 90% da estrutura da ponte deve estar concluída

"Na próxima semana nós iniciaremos a fase de concretagem dos pilares e também vamos abrir a frente de fundação no lado de Mazagão. O importante é que os trabalhos estão em ritmo acelerado e dentro da previsão inicial do cronograma. Acreditamos que, até o final deste ano, 90% da sua estrutura esteja concluída", calculou.

No decorrer da visita, o governador assistiu a uma apresentação técnica referente às primeiras etapas executadas, cronogramas, análise da Marinha e definição da ponte. "Temos um avanço bastante satisfatório de uma obra grandiosa que vai oferecer inúmeros benefícios para todos. A Marinha está analisando parte do trecho, porque é necessário priorizar a segurança da navegação. São exigências importantes, mas esses transtornos com as balsas serão resolvidos dentro de um mês até as definições da Marinha", ponderou.
A ponte do Rio Matapi será a maior em concreto armado do Estado. Terá 612 metros de extensão, composta de segurança para o transporte de passageiros, cargas e o livre uso de pedestres e ciclistas. O investimento do Governo do Amapá é de R$ 89,9 milhões. Vai gerar, no decorrer das etapas, cerca de 600 empregos diretos e indiretos.

A ponte será composta por cinco vãos em vigas pré-moldadas, sendo três para o lado de Santana e dois para o lado de Mazagão, cada um com aproximadamente 38 metros.
Serão mais cinco vãos em balanços sucessivos, sendo dois de 60 metros e três de 100 metros, incluindo o vão central, que contempla o gabarito de navegação de 50 metros de largura por 25 metros de altura.

Indenizações
Ao final da visita, o governador Camilo Capiberibe conversou com famílias e comerciantes que residiam no entorno do canteiro de obras. O encontro definiu o pagamento das indenizações referentes aos imóveis que eram ocupados no local. "Tudo foi estabelecido dentro dos prazos previstos nas reuniões, e todas as pessoas que moram nessa área entraram em acordo e receberam suas indenizações corretas. Essa questão foi resolvida com responsabilidade, respeitando, acima de tudo, o direito a uma nova moradia", definiu.
Para Antônia Costa, o Governo do Amapá cumpriu todas as etapas das negociações. "Tudo foi resolvido corretamente, ninguém foi prejudicado e o governo honrou com a sua promessa. Agora vamos atrás de um novo lar", desabafou.

Fonte: Agência Amapá