Google+ Followers

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Dilma sobe e lidera com 39% e Marina cai tem 31%, diz pesquisa Ibope

A presidente Dilma Rousseff (PT) lidera a corrida eleitoral com 39% das intenções de voto, à frente da candidata do PSB, Marina Silva, que somou 31%, apontou nesta sexta-feira a pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em comparação com a última pesquisa do mesmo instituto, Dilma oscilou dois pontos positivamente, enquanto a principal oponente perdeu dois pontos percentuais.
O candidato Aécio Neves aparece em terceiro com 15%. Pastor Everaldo, do PSC, tem 1%. Brancos e nulos somam 8%. Não sabem e não responderam têm 5%. A margem de erro é de dois pontos percentuais.
Numa hipótese de segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PSB aparece com 43%, contra 42% da petista. Brancos e nulos somam 10% e os indecisos são 5%. Entre Dilma e Aécio, a petista bateria o tucano por 48% ante 33%. Entre Marina e Aécio, a ex-senadora sairia vencedora, com 51% ante 27%
A pesquisa mostra uma vantagem numérica maior entre Dilma e Marina, apesar de variação das duas candidaturas terem ocorrido dentro da margem de erro.
A pesquisa foi realizada entre 5 a 8 de setembro. Foram entrevistados 2.002 eleitores em 142 municípios. O grau de confiança do levantamento é de 95%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número 593/2014.
Rejeição
Dilma também lidera a rejeição do eleitorado. Segundo a pesquisa, 42% dos entrevistados disseram que não votariam nela de jeito nenhum, enquanto Aécio Neves tem 34% nesse quesito. Marina Silva tem a menor rejeição do eleitorado, com 26%.
O levantamento aponta, todavia, que 32% disseram que votariam com certeza na candidata do PT, ante 26% de Marina Silva e 15% de Aécio. A possibilidade de voto é maior entre Marina Silva, com 37%, contra 34% de Aécio Neves e 20% de Dilma.
Avaliação do governo Dilma sobe em três meses
O percentual da população que considera o governo Dilma ótimo e bom subiu de 31%, em junho, para 38% em setembro, superando os que o consideram ruim ou péssimo (28%). Outros 33% dos entrevistados acreditam que o governo é regular. A maneira de governar da presidente é aprovada por 48%, ante 46% que a desaprovam. A confiança na mandatária chega a 50%, ante 45% que desconfiam.
De acordo com a pesquisa, a popularidade da presidente teve crescimento maior na região Sul, com um aumento de 36% para 49% entre junho e setembro. Ela continua sendo melhor avaliada no Nordeste, onde 59% dos entrevistados confiam na governante e 63% aprovam sua maneira de governar.
Fonte: Portal Terra